Concurso do banco central 2017 necessidade é reforçada pelo quadro atual.

 Com um total de 4.160 servidores, entre analistas (superior R$16.286,90), técnicos (médio R$6.463,44), e procuradores (Direito R$17.778,33) — de acordo com os dados de abril desse ano —, o Bacen sofre com um déficit de 35,7% do quadro previsto em lei para BC, ou seja, 6.470 concursados. Com essa recusa em atender à demanda por parte do governo Banco Central requisitará novamente no inicio do ano de 2017.

O intervalo entre o último concurso, mantido o ritmo de aposentadorias dos últimos meses, chegorá num déficit de 42% (3.748 servidores), soma o fato que o fluxo será ainda maior visto a reforma da previdência e o fim do abono de permanência, será ainda maior do que o previsto pelo governo, segundo Sérgio Belsito, residente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (BC) no RJ.

A fim de acatar o pedido e um novo concurso do Banco Central, o BC propôs apenas 990 vagas, a metade do pedido (800 vagas de analista, 150 vagas de técnico e 40 vagas de procurador) para que fossem preenchidas em 2017 e a outra metade para 2018. Não houve êxito: o pedido de concurso foi devolvido ao banco em 29 de junho, momento politicamente conturbado, nem ao menos foi possível saber se o pedido chegou a ser estudado.

Estudos em dia, rotina e se antecipar ao edital é a chave da aprovação.

 

 Técnico do Bacen - BC           Analista do Bacen          Apostila Procurador Concurso Banco Central